As pichações em SP

terça-feira, janeiro 24, 2017


Virou destaque nas redes sociais e programas de auditório o que Doria está fazendo por São Paulo: está acabando com as pichações. A cidade, que mais parecia um quarto de um adolescente maconheiro que acha legal usar tinta spray, está “cinza” – ou melhor, limpa.

Não precisa ser muito inteligente para saber que há diferença entre pichação e grafite; pichação é um monte de rabisco e grafite, aos olhos de quem gosta, é uma arte bonita. O problema é que pichadores não tem – pelo menos na maioria das vezes – autorização para pichar muros, casas ou qualquer coisa que eles quiserem. Na matéria do Profissão Repórter, de 21 de setembro de 2016, um pichador disse que não aceitaria que pichassem a casa dele.

Com essa iniciativa de João Doria (PSDB), prefeito de SP, os idiotas – como o vocalista do Jota Quest disse – que picham e os idiotas que acham lindo, enlouqueceram. Estão pintando a cidade de cinza, estão proibindo as pessoas de se expressarem e por aí vai. Tem gente que perde o tempo e sai de casa para lavar os muros que foram pintados.

Dória também defende uma legislação mais pesada contra pichadores. Em algumas cidades, como Santa Maria, aqui no RS, preveem multa. Em São Paulo já tem uma lei contra a pichação, mas não tem multa – até agora. O DEIC também vai realizar prisões e, um pichador foi detido a cada dois dias (via).

Em agosto de 2016 um grupo de pichadores espancou um senhor e mataram o filho dele. Tudo isso depois de picharem a casa deles – e sem autorização.

Pois é Renato, ninguém entende vocês. E mesmo que tenha tido uma discussão, isso não dá brecha para matarem alguém.

Não sei se lembram, mas em setembro de 2016, monumentos de São Paulo amanheceram pichados. Um grupo de pessoas jogou tinta colorida na estátua de Borba Gato e no Monumento às Bandeiras. O Mídia Ninja achou lindo.

Não seja um idiota desocupado, peça ao menos autorização. Alguém vai ter que limpar o local e se for público será gasto o seu dinheiro. Aliás, eu deveria ter tirado uma foto do que fizeram com o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) da minha cidade: - cunha + conha. Sou contra mas essa foi engraçada.

You Might Also Like

0 comentários